domingo, 30 de novembro de 2014

SÉRIE: RECORDAÇÕES INFANTIS (MARIANE)

 Gente, lembram da Mariane? Fez um grande sucesso no SBT no universo infantil 
no final dos anos 80 e início dos anos 90.
     Então, vamos relembrar um pouco da carreira dessa artista?
     Mariane Ribeiro Dombrova, ou simplesmente conhecida por Mariane, 
é uma apresentadora e cantora brasileira. 
Iniciou sua carreira muito jovem, no SBT, no ano de 1989, quando teve que substituir a cantora Simony em seu programa “Dó-Ré-Mi-Fá-Só-Lá-Si”.


    Agradou tanto as crianças e o público em geral que, no ano seguinte, o programa passou a ser chamado apenas de Mariane. Mas infelizmente o programa ficou na grade so SBT até 1991, pois ela foi demitida em setembro daquele ano, e lembram qual o motivo? Cortou seus longos cabelos no estilo “menino”, sem a autorização do patrão Silvio Santos.

    Daí em diante, comandou diversos programas, em várias emissoras, tais como o “Tudo Por Brinquedo” e “Fui ao Vivo, ambos na CNT, “Tarde Criança com Mariane” na Record, “Country News Brasil” na UNITV, “Fazenda Brasil” na Rede Mundial, além de participar de vários programas de Tv em várias emissoras, tais como: Tudo a Ver (Record), TV Fama e Superpop (Rede TV), Domingo Legal, Programa do Ratinho e Programa Silvio Santos (SBT), entre outros.

     Não podemos esquecer dos discos que ela gravou durante todos esses anos de carreira, mas vamos citar os primeiros álbuns: Mariane (1988) pela gravadora Phoenix Pink; Ciranda (1990) pela BMG, dentre outros.
    A cerca de dez anos, ela ganha a vida como mestre de cerimônias em eventos. “Queria me comunicar”, a mesma relata. Também não descarta um possível retorno a TV, mas reforça que não é mais primordial no momento. Ela continua sendo lembrada pelas pessoas por onde anda. Ela diz: “O pessoal fala dessa época com o maior respeito. Eu me orgulho muito. Mas o passar do tempo também desperta reações inusitadas… As pessoas congelam aquela imagem. Isso é muito ingrato. Não dá para viver no formol (risos). As rugas são sinais de que vivi”.

Texto: Joe Aranha
Imagens: Internet

Nenhum comentário: