sábado, 29 de novembro de 2014

CONFIRA A CRÍTICA DO FILME: A CULPA É DAS ESTRELAS (por Alysson Melo)


      Filme que foi adaptado do best seller “A Culpa é das Estrelas” de John Green, faz uma ótima adaptação em questão de livro- filme mostrando não só a história como a essência do livro conseguiu ficar mantida nessa adaptação.
     A Narrativa mostra  o romance de dois adolescentes que se conhecem e se apaixonam em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel(Shailene Woodley), uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters(Ansel Elgort), de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer – a principal arma dos dão ois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
    Não há como negar a química perfeita entre os protagonistas Shailene e Ansel ambos já tinha contracenado juntos no Filme “Divergente” como irmãos , aqui interpretam um casal onde as cenas de amor entre os personagens é mostrada de forma tao pura, doce e amável que é impossível não se encantar e se apaixonar por eles.
      Aqui o roteiro segue bem fiel ao livro, deixando boa parte da historia mantida no livro de Green, mas como em toda adaptação é necessário fazer algumas mudanças que em nada alterou ou prejudicou na narrativa, sendo esse longa uma ótima adaptação de um livro, deixando não só os fãs satisfeitos mas também a quem não conhecia a história.
     O diretor Josh Boone que tem poucos filmes no currículo como o ótimo e mais recente: “Ligados pelo amor” conseguiu fazer uma boa direção sabendo encaixar bem o roteiro e os personagens mantendo a essência do livro e criando uma Hazel e Augustus perfeitos, assim como a boa inserção da trilha sonora na trama, músicas ótimas e encaixadas no tempo certo para cada momento da história, e o que falar das locações, são de encher os nossos olhos com tamanha beleza, trazendo nos uma ótima fotografia.
     A escolha de Shailene e Ansel foi um grande achado visto que ambos ficaram muito bons com seus respectivos personagens, cada um com poucos filmes no currículo mas mostraram para que vieram, trouxeram todo o seu talento e carga dramática que a história pedia, podemos sentir realmente o amor deles, onde tudo ficou muito real. Shailene definitivamente é uma das novas estrelas de Hollywood e tem tudo para despontar como atriz. Ansel mostrou que não é só um rostinho bonito mas que sim pode atuar e se sair muito bem.
     Acredito que para muitos que assistiram tiveram a mesma sensação de se sentir triste, emocionado e devastado por essa bonita e triste história. O longa realmente é pesado, devastador, triste e emocionante, além de trazer uma linda história de amor, para eles o que importava era o sentimento que os unia independente das circunstancias, mesmo sendo um longa difícil, com cenas fortes, dramáticas ele também me fez sorrir e chorar quase que simultaneamente. Recomendo a todos, e sim preparem os lenços, você ira precisar no final da sessão.

Nota: 10,0

Texto: Alysson Melo
Imagem: Internet

Nenhum comentário: